On Line

Análise da Música

Written By Professora Graciele on sábado, 23 de outubro de 2010 | sábado, outubro 23, 2010

 

Geração coca-cola

Legião Urbana

Quando nascemos fomos programados
Pra receber de vocês
Nos empurraram com os enlatados
Dos U.S.A., de nove as seis
Desde pequenos nos comemos lixo
Comercial e industrial
Mas agora chegou nossa vez
Vamos cuspir de volta o lixo em cima de vocês
Somos os filhos da revolução
Somos burgueses sem religião
Somos o futuro da nação
Geração Coca-Cola
Depois de 20 anos na escola
Não é difícil aprender
Todas as manhas do seu jogo sujo
Não é assim que tem que ser
Vamos fazer nosso dever de casa
E aí então vocês vão ver
Suas crianças derrubando reis
Fazer comédia no cinema com as suas leis
Somos os filhos da revolução
Somos burgueses sem religião
Somos o futuro da nação
Geração Coca-Cola
Geração Coca-Cola
Geração Coca-Cola
Geração Coca-Cola

Composição: Renato Russo / Fê Lemo

Análise:

“Depois de vinte anos na escola”. Seria conspiração excessiva? Quero acreditar que Renato Russo está nos lembrando aqui o período de, também, vinte anos de ditadura militar no Brasil. Tempo suficiente para lembrar de outro jargão: “Já que não dá pra vencê-los, junte-se a eles”, “não é assim que tem que ser”. Difícil descobrir se é uma pergunta ou uma afirmação positivista. Renato… Sempre devolvendo, como nossos professores, a pergunta para nós mesmos.
Renato atemporal! Russo profeta! “Suas crianças derrubando reis”. Geração Coca-Cola, cara-pintada, internet, desempregada, não importa. Fato é que (fora do regime militar) temos voz e corremos atrás, bem menos do que deveríamos, mas “vamos fazer nosso dever de casa”. A primeira lição foi a campanha pelas Diretas-Já, um memorável movimento cívico popular. Não conseguimos, inicialmente, mas houve mudanças significativas. Também não dá para deixar de comentar o impeachment do então Presidente Collor de Mello (nesse eu estava lá, cara-pintada, cheia de esperança… ilusões), a verdade é que falta mais esclarecimento, uma visão mais crítica, mais apurada da política atual…
Para não ficar só no faz-me rir… E quanto à “fazer comédia no cinema com as suas leis”, “seria cômico se não fosse trágico” o sucesso do filme “Tropa de Elite” de José Padilha, que revela toda a sujeira por trás dos sistemas no país. Que vergonha a realidade quando revelada, assim, abertamente.


O título é uma alusão ao trabalho de marketing da Pepsi anos atrás da criação da música com objetivo de fisgar os novos consumidores, jovens na sua maioria, fidelizando-os para que fossem seus consumidores pelo resto de suas vidas. Naquela época (até hoje) o mercado era totalmente dominado pela Coca-Cola, e a Pepsi criou o slogan “Geração Pepsi” na busca de novos consumidores e consumidores novos. Não é preciso comentar que a campanha publicitária da Pepsi não deu certo, né mas pelo menos serviu de inspiração ao Renato para o título dessa interssante canção.

 Continue lendo as diversas interpretações aqui.

32 comentários:

rous-rock disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
lele disse...

a musica mostra nossa cultura até hoje, e da hegemonia norte americana na nossa cultura, desde seus enlatados ao lixo.

Professora Graciele disse...

Olá!
Rosimeire, comente um pouco mais sobre a sua análise, qual a mensagem que a música transmite?

Comente. Parabéns pelo seu comentário.

Abraços!

Professora Graciele disse...

Letícia, aprofunde um pouco mais a sua análise, quais os lados negativos dessa hegemonia norte-americana?
Use letra maíscula no começo das frases.

Abraços!

lele disse...

A música mostra nossa cultura até hoje, e da hegemonia norte-americana , desde seus enlatados ao lixo. A geração coca-cola que apenas recebe valores. Depois de vinte anos na escola e estudos , você percebe o roubo que a mídia e países superiores querem se tornar, a partir de consumismo.

rous-rock disse...

Entendi que na época em que acabou a Ditadura, começaram a surgir bandas de rock com uma liberdade de expressão, a partir disso a música começou a marcar na nossa cultura até hoje. A frase “Desde pequenos nos comemos lixo. Comercial e industrial. Mas agora chegou nossa vez. Vamos cuspir de volta o lixo em cima de vocês.”
Passa a seguinte mensagem: Que antes dependíamos da indústria e do comércio estrangeiro e agora chegou a nossa vez de exportar para eles e temos nossa próprias leis.


Rosimeire O. Marques 9°ano

japinha disse...

Entendi que a música é uma crítica aos EUA . Por que é uma geração brasileira que cresceu tomando coca-cola (e outros enlatados ).
Nesta época em que a música foi lançada os enlatados eram mais uma novidade Americana, que estávamos consumindo, já que nós sempre tentamos imitar os americanos e ele diz que os brasileiros irão estudar no sentido de se formar e descobrir como se joga esse jogo também, o autor Renato russo quer que o “ Brasil derrube reis”e vire desenvolvido.


Thiago koike.

rous-rock disse...

Entendi que a coca-cola representa um mundo globalizado, e eles produzirão a coca-cola com , o enternece de geração do planeta é isto que eles conseguiram, depois da coca-cola eles aventarem a pepsi para conseguir novos consumidores jovens fidelizando-os para que fossem seus consumidores pelo resto de suas vidas. Mas a campanha publicitária da Pepsi não deu certo, né mas pelo menos serviu de inspiração ao Renato para o título dessa interssante canção. E a coca-cola até hoje e muito vendida por todo o mundo.

Jucilene Azevedo 9° C

japinha disse...

A princípio analisei: geração coca ( nunca se usou tanta droga como atualmente) cola(falta de opinião, cópia), acredito ser mais profundo que consumir produtos estrangeiros, e mesmo se fosse conduz à falta de personalidade, a cola, cópias.É a geração que foi a transição pós revolução,em que houve um inversão de valores,jovens sem crença e fé, voltados para o consummismo e individualismo.
rodrigo araujo 9°c

Anônimo disse...

Entendi que no texto a muito preconceito nos U.S.A antes eles eram tratados com escravos
desde pequenos comia lixo comercial e industrial.
Mas agora eles deram a volta por cima com a revoluçao dos filhos e com isso são burgueses sem
religiao.
Eles são o futuro da naçao com a nova geraçao COCA COLA .
Tudo isso que o texto quer dizer quem faz a educaçao é a escola.

Lais N 24 1G

Anônimo disse...

Esta música fala sompre os vinte anos de ditadura militar no Brasil que muita pessoas lutaram pelo direito de escolha . Mas hoje demos o direito de escolha coisa que não tinha.

Madalena Ramires 1°G

rous-rock disse...

Na aula do dia vinte e sete de dois mil e dez,podemos observar que o emprego da palavra pegado não esta incorreta mas,que a forma pego é bem consagradissima.
Parabens a criadora do blog;
pela dedicação e responsabilidade, com seus alunos.
Aluno: Renan morel °f

elisangela disse...

a musica fala da nossa cultura com a liberdade de expressão e critica eua.


elisangela

Queli disse...

Nas décadas 60 e80 os jovens lutavam muito pela igualdade e seus direitos .Renato russo era um idealista lutava não só por ele mas mostrava ao mundo através de suas musicas o que pensava sobre a política e tudo movia os jovens a novas ideias e a lutarem por elas.



Queli Alves

vivaldo disse...

A letra da música fala da globalização.

Joao Pedro disse...

A música é um sentimento de total revolta contra o sistema. A musica também queria falar a respeito da americanização, aonde deixamos de lado o nosso país para se espelhar em outros. Só de você escutar a musica você ira entender o que ela quer dizer.

LIDIA disse...

Eu entendi que a música fala da nossa geração e também fala das décadas de 60 que os jovens lutavam para ter igualdade e também ensina as criança a ter mais educação como jogar os lixos e reciclar


Lidia 9°c

Joao Pedro disse...

Na minha opinião, a música é uma critica não só aos EUA mas à propria geração Coca-Cola.Uma geração alienada que cresceu tomando Coca-Cola (e outros enlatados americanos) e aprendendo as regras do sistema na escola, que vivem como burqueses.

Bruno Dantas 9°C

japinha disse...

A música fala do preconceito que os americanos nutrem contra os brasileiros. Fala também da nova geração, fala de nossas crianças brasileiras e da educação que elas possuem em jogar o lixo e reciclar. É comentado que sempre comemos comidas enlatadas que vinham dos EUA.


Natália Soares 9°C

Janaine disse...

A musica fala da influencia do mundo exterior para as pessoas, as grandes marcar de empresas famosas estão dominando o planeta,como a coca -cola, que pra muita gente é um vicio marcas da carro, de celular, tudo que se torna famoso lá fora entra no Brasil e em vario lugares, como bandas de rock que também influenciam no estilo de muita gente, o brasil esta dominado pelo mundo exterior.

willian disse...

Na época em que acabou a ditadura, onde exatamente começaram a surgir uma séria de bandas de rock com uma liberdade de expressão, e o Brasil recebendo grande influências estrangeiras, rock internacionais, e até regue. A partir disso a música retrata essa miscigenação de valores agregados que marcam nossa cultura até hoje, e da hegemonia norte americana na nossa cultura, desde seus enlatados ao lixo.
Depois na escola estudo e uma mente liberta você percebe o roubo que a mídia e países super desenvolvidos querem te tornar a partir de consumismo e consumismo.

willian disse...

Na época em que acabou a ditadura, onde exatamente começaram a surgir uma séria de bandas de rock com uma liberdade de expressão, e o Brasil recebendo grande influências estrangeiras, rock internacionais, e até regue. A partir disso a música retrata essa miscigenação de valores agregados que marcam nossa cultura até hoje, e da hegemonia norte americana na nossa cultura, desde seus enlatados ao lixo.
Depois na escola estudo e uma mente liberta você percebe o roubo que a mídia e países super desenvolvidos querem te tornar a partir de consumismo e consumismo.

japinha disse...

A música fala do preconceito que os americanos nutrem contra os brasileiros. Fala também da nova geração, fala de nossas crianças brasileiras e da educação que elas possuem em jogar o lixo e reciclar. É comentado que sempre comemos comidas enlatadas que vinham dos EUA.


Natália Soares 9°C

japinha disse...

A música fala do preconceito que os americanos nutrem contra os brasileiros. Fala também da nova geração, fala de nossas crianças brasileiras e da educação que elas possuem em jogar o lixo e reciclar. É comentado que sempre comemos comidas enlatadas que vinham dos EUA.


Natália Soares 9°C

japinha disse...

A música fala do preconceito que os americanos nutrem contra os brasileiros. Fala também da nova geração, fala de nossas crianças brasileiras e da educação que elas possuem em jogar o lixo e reciclar. É comentado que sempre comemos comidas enlatadas que vinham dos EUA.


Natália Soares 9°C

japinha disse...

A música fala do preconceito que os americanos nutrem contra os brasileiros. Fala também da nova geração, fala de nossas crianças brasileiras e da educação que elas possuem em jogar o lixo e reciclar. É comentado que sempre comemos comidas enlatadas que vinham dos EUA.


Natália Soares 9°C

japinha disse...

A música fala do preconceito que os americanos nutrem contra os brasileiros. Fala também da nova geração, fala de nossas crianças brasileiras e da educação que elas possuem em jogar o lixo e reciclar. É comentado que sempre comemos comidas enlatadas que vinham dos EUA.


Natália Soares 9°C

japinha disse...

A música fala do preconceito que os americanos nutrem contra os brasileiros. Fala também da nova geração, fala de nossas crianças brasileiras e da educação que elas possuem em jogar o lixo e reciclar. É comentado que sempre comemos comidas enlatadas que vinham dos EUA.


Natália Soares 9°C

japinha disse...

Entendi que a música é uma crítica aos EUA . Por que é uma geração brasileira que cresceu tomando coca-cola (e outros enlatados ).

Jean Kenned9°C

Janaine disse...

A música fala da influência do mundo exterior para as pessoas, as grandes marcar de empresas famosas estão dominando o planeta,como a coca -cola, que para muita gente é um vício marcas da carro, de celular, tudo que se torna famoso lá fora entra no Brasil e em vários lugares, como bandas de rock que também influênciam no estilo de muita gente, o Brasil esta dominado pelo mundo exterior.

Sticky sweet disse...

Essa geração que desafiava um país que ainda vivia às sombras do regime político. Foi uma geração que desejava o embate pelas causa sociais, mesmo que o confronto viesse a ser literal.A geração CocaCola desafiava um regime de governo,pedia diretas já.
A geração Coca-Cola se plantava na frente de tanques de guerra, se fosse preciso.

Danilo 1 G n° 47 Escola Viegas
Lingua Portuguesa Profª Graciele

camila disse...

Os jovens da chamada geração coca-cola, do final dos anos 70, são hoje os empresários, os advogados, os engenheiros, em suma, as pessoas que hoje tomam as decisões nas grandes corporações e direcionam o nosso país.

Postar um comentário

Deixe sua Mensagem!

Flickr

Pesquisar Blog

Carregando...
 
berita unik